Prémio

Jean-Loup Passek

Concurso de Cartazes

Júri

Abi Feijó fotografia de Rui Farinha

Abi Feijó

Realizador, Produtor, Professor de Cinema de Animação e Diretor da Casa Museu de Vilar. Licenciatura nas Belas Artes do Porto (1980). Estágio no National Film Board do Canadá (1985), onde realiza o seu primeiro filme. Funda a Filmógrafo (1987), a Casa da Animação (2001), a Ciclope Filmes (2002) e a Quinta Imagem (2012). Como Realizador, assina os filmes: Oh que Calma (1985), A Noite saiu à Rua (1987), Os Salteadores (1993), Fado Lusitano (1995), Clandestino (2000) e Nossa Senhora da Apresentação (2015) entre outros, com os quais recebe mais de 40 prémios e menções. Exerce ainda funções de Produtor (desde 1997): A Noite (1999), História Trágica com Final Feliz (2005) e Kali o Pequeno Vampiro (2012) de Regina Pessoa, Amélia & Duarte (2015) de Alice Guimarães e Mónica Santos. Os filmes produzidos receberam cerca de 95 prémios e menções. Orienta vários workshops de Cinema de Animação em Portugal, Espanha, França, Itália, Israel, Escócia, Polónia, Brasil, México, Líbano e China, sobretudo com crianças (desde 1985) e jovens. Foi Professor na Universidade Católica do Porto (1999-2001), na ESAP (2002-2016), Na Tainan National University of the Arts (Taiwan) (2006- 2009), na ESAG de Guimarães (desde 2009) e na Universidade do Algarve (2012-13), Na BAU – Centro Universitário de Diseño de Barcelona (2015-2017). Desempenhou ainda as funções de Presidente da ASIFA - Associação Internacional do Filme de Animação (2000-2002) e de Vice Presidente do ASIFA Workshop Group (1995-2001). Co-autor do manual interactivo Teaching With Animation (www.animwork.dk/twa). Produziu as curtas metragens de Animação: Tio Tomás e a Contabilidade dos Dias de Regina Pessoa, em co-produção com o ONF/NFB do Canadá e com Les Armateurs (França) e ainda Ride de Paul Bush, uma co-produção com a Ancient Mariner, Reino Unido. Em 2019 foi convidado a integrar a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas norte-americana qua atribui os Óscares. Presentemente dirige a Casa Museu de Vilar - a Imagem em Movimento (desde 2014).

María Yáñez Anllo

María Yáñez Anllo

Trabalha como jornalista em media digital há duas décadas, desenvolvendo conteúdos audiovisuais para a internet e desenhando estratégias de comunicação online para diversos projetos culturais. É licenciada em Jornalismo e Mestre em Estudos Teóricos e Comparados de Literatura e Cultura pela Universidade de Santiago de Compostela. Atualmente dirige a revista digital Vinte e trabalha como curadora independente em diferentes projetos relacionados com a cultura audiovisual digital, como o festival Carballo Interplay ou o programa Coruña Dixital. Colabora com a Fundação Cultural Europeia no desenvolvimento do Mediactivism.eu, uma plataforma de arquivo e divulgação de peças documentais criadas por jovens ativistas de toda a Europa. Como investigadora, participou de vários projetos de pesquisa da USC relacionados narrativas digitais e foi coeditora da EMBED.at, publicação sobre audiovisuais integrados. Lecionou em vários cursos de mestrado e pós-graduação em diferentes universidades e ministrou inúmeras conferências e workshops em vários países.

Pedro Mota Teixeira

Pedro Mota Teixeira

Doutorado em Ciências da Comunicação, especialidade de Audiovisuais, pela Universidade do Minho (2013); Mestre em Arte Multimédia (2007) e licenciado em Design Comunicação (2001) pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto. Fez pós- doutoramento na área do cinema de animação na Universidade de Aveiro (2021). Estudou animação na École Nationale Supérieure des Beaux-Arts de Paris, em França (2001). É Professor Adjunto da Escola Superior de Design do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) desde 2011, onde desempenha as funções de Responsável pela área científica dos audiovisuais e coordenador do Laboratório de Audiovisuais. Foi co-responsável pela criação do primeiro mestrado público em ilustração e animação, onde leciona desde 2010. É co-fundador e Organization Chair da Conferência Internacional de Ilustração e Animação CONFIA, desde 2012. Detém o título de Especialista (conforme decreto-lei 206/2009) na área disciplinar dos Audiovisuais e especialidade de Animação, desde 2011. A par da sua atividade de docente do ensino superior desenvolveu trabalho enquanto realizador na área do cinema de animação. Em 2008, dirigiu a primeira curta-metragem de animação totalmente em 3D com apoio financeiro do ICA (Instituto Português de Cinema), foi realizador de séries de animação, videoclips, publicidade e aberturas televisivas para televisão. Coordenou ainda equipas de efeitos especiais e pós-produção para cinema. Foi júri, palestrante e premiado em diversos festivais nacionais e internacionais. Neste momento encontra-se a desenvolver um projeto de animação com apoio financeiro do ICA.