Scroll To Top
mdoc filmes do homem

MDOC

Festival Internacional de Documentário de Melgaço

Olhar o Mundo em MELGAÇO

O MDOC - Festival Internacional de Documentário de Melgaço é um espaço que convida a partilhar filmes e pontos de vista, a olhar e pensar o mundo, a debater projetos de pesquisa e narrativas digitais e a refletir sobre as pessoas e o território.

Nesta sexta edição, ao Júri Oficial do prémio Jean Loup Passek, formado por Alexandra Wesolowski, Iman Behrouzi, Maria Pinto Martin, Sandra Regina Chaves Nunes e Tiago Baptista, junta-se o Júri da Federação Internacional de Cineclubes - Mónica Ferreira, Trond Leirvik Onarheim e Konrad Domaszewski - que vai atribuir o Prémio D. Quixote.

Pedro Sena Nunes orienta uma nova residência cinematográfica e fotográfica, e serão apresentados os documentários e os projetos fotográficos realizados no anterior Plano Frontal.

O Curso de Verão Fora de Campo, coordenado por José da Silva Ribeiro, centra-se na temática geral do Festival e aborda, este ano, as Narrativas Contemporâneas.

A terceira edição do Kino Meeting, encontro coordenado por Patrícia Nogueira, reúne instituições e especialistas na educação para o Cinema e vai refletir sobre os arquivos enquanto elementos de construção da história e da memória, enquanto material bruto de construção de narrativas em contexto educativo.

O projeto Quem Somos os que aqui estamos? coordenado por Álvaro Domingues, pensa as múltiplas intersecções que se vêm encontrar com as paisagens, lugares e culturas locais no concelho de Melgaço e é, este ano, dedicado às freguesias de Prado e Remoães. Apresenta a exposição Quem Somos, de João Gigante, e uma exposição comissariada por Daniel Maciel e produzida a partir de álbuns familiares. No âmbito do projeto semelhante realizado em 2018, em Parada do Monte e Cubalhão, será apresentada uma publicação e uma nova exposição a partir das fotografias de família.

O Museu de Cinema de Melgaço inaugura a exposição 120X160, comissariada por Bernard Despomadères, em que são protagonistas os cartazes de cinema de grande dimensão, reunidos ao longo da vida por Jean Loup Passek.

O Salto a Melgaço, nos dias 3 e 4 de agosto, propõe um fim de semana intenso, que inclui projeção de filmes, visita a exposições, ao Museu de Cinema Jean Loup Passek, ao Espaço Memória e Fronteira e a Prado. A habitual sessão em Lamas de Mouro será dedicada aos 20 anos da Agência Portuguesa da Curta Metragem com uma seleção de filmes programada e apresentada por Eduardo Brito.