Prémio

Jean Loup Passek

D. Quixote

Candidatos a

MELHOR CURTA OU MÉDIA-METRAGEM INTERNACIONAL

HALO BABCIU HELLO GRANDMA


Candidato ao Prémio Jean-Loup Passek
MELHOR CURTA OU MÉDIA-METRAGEM INTERNACIONAL
mdoc halo babciu

Kamila Chojnacka | Polónia, 2020, 28'


“Olá Avó” é uma história sobre família, proximidade e dificuldades de isolamento. A ação do filme passa-se na primavera de 2020. Kamila Chojnacka regista os seus arredores imediatos durante o bloqueio. Com o tempo, a falta de contato com o mundo exterior começa a incomodar os nossos heróis. A tensão é intensificada pela avó de Kamila, que ignora todas as regras de segurança.

  • Imagem: Kamila Chojnacka, Jakub Chojnacki
  • Som: Jakub Chojnacki, Tomasz Barczyński
  • Montagem: Jakub Kopeć
  • Produção: Krystyna Doktorowicz
trailer
Kamila Chojnacka
Kamila Chojnacka
Nasceu em 1994. Formada em realização de cinema pela Krzysztof Kieślowski Film School da Universidade da Silésia em Katowice (Polônia). “Olá Avó” é o seu projeto de graduação. Autora de diversas curtas-metragens e documentários.

A SAD SE SPUŠTA VEČE THEN COMES THE EVENING


Candidato ao Prémio Jean-Loup Passek
MELHOR CURTA OU MÉDIA-METRAGEM INTERNACIONAL
mdoc a sad se spušta veče

Maja Novaković | Sérvia, 2019, 27'


Nas luxuriantes colinas do leste da Bósnia, duas mulheres idosas partilham a solidão. O cuidado que têm uma com a outra não tem a ver com palavras, mas sim com o seu quotidiano. Estão à conversa com a terra, acolhendo as vozes da natureza e as canções de uma memória que se apaga.

  • Imagem: Jasna Prolić
  • Som: Prvoslav Živanović
  • Montagem: Marija Kovačina
  • Produção: Maja Novaković, Milan Milosavljević
trailer
Maja Novaković
Maja Novaković
Maja Novaković (1987, Srebrenica, Bósnia e Herzegovina) concluiu a sua licenciatura e mestrado no Departamento de História de Arte, na Faculdade de Filosofia, em Belgrado. Participou num workshop de realização no Students’ City Cultural Centre Academic Film Centre, em Belgrado. Atualmente Novaković está a fazer doutoramento com a tese "Poética do património nas obras de Sergei Parajanov" no Departamento de História de Arte, na Faculdade de Filosofia da Universidade de Belgrado. É investigadora no Centre for Museology and Heritology, na mesma universidade, e investigadora assistente no Mathematical Institute of Serbian Academy of Sciences and Art.

IMPERDONABLE UNFORGIVABLE


Candidato ao Prémio Jean-Loup Passek
MELHOR CURTA OU MÉDIA-METRAGEM INTERNACIONAL
mdoc imperdonable

Marlén Viñayo | Espanha / El Salvador, 2020, 30'


Geovany foi um assassino implacável no gangue da 18th Street e hoje cumpre a sua pena numa cela de isolamento em El Salvador. Na prisão, ele afastou-se do gangue e juntou-se a uma igreja evangélica que lhe concedeu o perdão de Deus. No entanto, existe um pecado que não é perdoável, nem para a gangue nem para a igreja: ser gay.

  • Imagem: Neil Brandvold
  • Som: Eduardo Cáceres
  • Montagem: Andrea Bilbao
  • Produção: Marlén Viñayo & Carlos Martínez
trailer
Marlén Viñayo
Marlén Viñayo
Marlén Viñayo (Spain, 1987) Documentary filmmaker. She has lived in El Salvador since 2013, where she founded the production company La Jaula Abierta. "Cachada - The Opportunity" (2019), her debut feature documentary, won nine international awards, including the Audience Award at SXSW Film Festival and the Latitud Award at DocsBarcelona and was selected in more than 50 film festivals in Europe, America and Asia. "Unforgivable" (2020) is her second film and was awarded as Best Short Documentary at IDFA, Hot Docs, Slamdance, Sebastopol and Guanajuato Film Festival, and nominated for the IDA Documentary Awards.

GUERRA, TIZA, TIEMPO - AUSENCIAS RECUPERADAS
WAR, CHALK, TIME - RECOVERED ABSENCES


Candidato ao Prémio Jean-Loup Passek
MELHOR CURTA OU MÉDIA-METRAGEM INTERNACIONAL
mdoc guerra, tiza, tiempo

Philippine Sellam | Espanha / Argentina, 2020, 15'


A fábrica do IMPA, localizada na cidade de Buenos Aires, Argentina, foi recuperada pelos seus trabalhadores em 1998. Foi uma das primeiras de um grande movimento que surgiu como resposta à crise económica que levou muitas fábricas à falência e ameaçou os empregos de milhares de trabalhadores. Hoje, um punhado de trabalhadores ainda produz tabuleiros e tubos de alumínio com máquinas construídas há mais de cinquenta anos. Através de imagens e anedotas espalhadas por uma fábrica que parece ter ficado fora do tempo, esta curta-metragem busca o rosto humano e as dimensões mais profundas da recuperação.

  • Imagem: Philippine Sellam
  • Som: Philippine Sellam
  • Montagem: Philippine Sellam
  • Produção: Philippine Sellam
trailer
Philippine Sellam
Philippine Sellam
Depois de deixar a França aos dezoito anos, morou, estudou e trabalhou em diferentes lugares, incluindo Holanda, Arménia, Austrália, Cuba e Argentina. Enquanto explorava as diferentes regiões do mundo, fotografou e filmou os lugares e histórias que encontrou. Em 2014, terminou o mestrado em Desenvolvimento Sustentável e comecou a estudar Cinematografia e Documentário na Argentina. Criou várias curtas-metragens, incluindo ‘Guerra, giz, tempo / ausências recuperadas’ e ‘El Roma’. Atualmente, está a editar o primeiro documentário de longa-metragem, com material rodado ao longo de vários anos num bairro marginal da periferia de Buenos Aires.

OS CORPOS THE BODIES


Candidato ao Prémio Jean-Loup Passek
MELHOR CURTA OU MÉDIA-METRAGEM INTERNACIONAL
mdoc os corpos

Eloy Domínguez Serén | Espanha, 2020, 11'


Uma das formas mais antigas do Carnaval é celebrada todos os anos na Galiza, a região mais noroeste de Espanha. Ao longo de vários dias, temos desfiles de foliões com felos e peliqueiros, personagens que vestem trajes espetaculares, incluindo máscaras coloridas e um cinto de onde penduram grandes e barulhentos sinos de vacas. Outra tradição é a farrapada, onde os participantes na batalha atiram trapos enrolados e untados de lama uns aos outros. Há igualmente uma guerra anárquica em que farinha e formigas são lançadas sobre os participantes. As cenas noturnas da multidão amontoada em festa, adquirem um significado adicional ao sabermos que essa celebração aconteceu no final de fevereiro, apenas dez dias antes do primeiro caso confirmado de Covid-19 na região.

  • Imagem: Eloy Domínguez Serén
  • Som: Eloy Domínguez Serén
  • Montagem: Eloy Domínguez Serén
  • Produção: Beli Martínez, Eloy Domínguez Serén
trailer
Eloy Domínguez Serén
Eloy Domínguez Serén
Licenciado pela Universidade Autónoma de Barcelona, iniciou a sua carreira como crítico de cinema, como cofundador e codiretor da revista A Cuarta Parede. Em 2010 tornou-se membro do Xurado Novo da Mostra de Veneza. No ano seguinte mudou-se para Estocolmo, onde filmou as curtas Pettring (2013) e No novo céio (2014). Em 2014 filmou a média Jet Lag e nos dois anos seguidos completou a longa-metragem No cow on the ice (2015), estreado em Visions du Réel, e mais duas curtas: Yellow brick road (2016) e Rust (2016). Em 2018, estreou a longa-metragem Hamada (2018) no IDFA. Este filme foi selecionado em festivais como o Bafici ou Edinburgh IFF e premiado no Cinéma du Réel, FIC Xixón ou Porto / Post / Doc. O seu trabalho mais recente é a curta Os Corpos (2020), estreado no IDFA e selecionado em festivais como Clermont-Ferrand, Bafici ou True / False.

OS MEUS AVÓS EM VIAGEM MY GRANDPARENTS TRAVELLING


Candidato ao Prémio Jean-Loup Passek
MELHOR CURTA OU MÉDIA-METRAGEM INTERNACIONAL
mdoc os meus avós em viagem

Rui Esperança | Portugal, 2021, 14'


A 19 de Março de 1956, o meu avô escreve à minha avó na sua viagem a caminho de Macau, onde viveu dois anos durante o período colonial. 60 anos depois, a minha avó, uma artesã de Viana do Castelo, é convidada a participar numa feira internacional dedicada à lusofonia, em Macau. Desta vez na companhia dela, o meu avô concretiza um sonho antigo e secreto: revisitar o local onde foi mais feliz. Vou com eles, intrigado por este reencontro do meu avô com a região à medida que ele procura um semblante do mundo que conheceu outrora mas confronta-se com uma paisagem que mudou drasticamente, e de forma imperdoável.

  • Imagem: Rui Esperança
  • Som: Rui Esperança, Daniel Deira
  • Montagem: Rui Esperança
  • Produção: Rui Esperança, Rui Ramos, FORA DE CAMPO FILMES
trailer
Rui Esperança
Rui Esperança
Rui Esperança nasceu em Viana do Castelo em 1991. Licenciado em Realização pela Escola Superior de Teatro e Cinema, é autor de um corpo de trabalho que mais recentemente inclui Os Inúteis (IndieLisboa; 2019), 18 (Curtas Vila do Conde; 2019), entre outros. Foi assistente de realização de Joaquim Sapinho entre 2013 e 2015 e membro do projeto YEAD (Young European Audience Development), que teve lugar entre 2016 e 2019.

SHADOWS OF YOUR CHILDHOOD


Candidato ao Prémio Jean-Loup Passek
MELHOR CURTA OU MÉDIA-METRAGEM INTERNACIONAL
mdoc shadows of your childhood

Mikhail Gorobchuk | Rússia, 2020, 21'


A nossa casa fica envolta no silêncio da noite. Longas sombras crescem acentuadas pelas faíscas aleatórias da lâmpada de querosene. Para a pequena Stesha, a escuridão torna-se um caminho para outro mundo que é assustador e fascinante. Fragmentos de memórias evasivas, vozes e lampejos de luz - essas são as sensações oscilantes da infância e permanecem connosco para sempre.

  • Imagem: Mikhail Gorobchuk
  • Som: Dmitry Nazarov
  • Montagem: Mikhail Gorobchuk
  • Produção: Ekaterina Vizgalova, Irina Kalinina, Vladislav Shuvalov
trailer
Mikhail Gorobchuk
Mikhail Gorobchuk
Mikhail Gorobchuk nasceu em 04/06/1988 em Novokuznetsk, Rússia. Em 2010 formou-se no Instituto Gerasimov de Cinematografia (VGIK), a Faculdade de Cinematografia. Em 2007, recebeu uma bolsa do presidente para jovens talentosos. Em 2013 recebeu o Prémio Nacional na área do documentário e televisão “Laurel Branch” na categoria “Melhor cineasta profissional”.

3 LOGICAL EXITS


Candidato ao Prémio Jean-Loup Passek
MELHOR CURTA OU MÉDIA-METRAGEM INTERNACIONAL
mdoc 3 logical exits

Mahdi Fleifel | Dinamarca, 2020, 14'


Uma meditação sociológica sobre as diferentes “escapatórias” que os jovens palestinianos escolhem, de forma a lidar e enfrentar a vida nos campos de refugiados.

  • Imagem: Mahdi Fleifel, Talal Khoury
  • Som: Dario Swade
  • Montagem: Michael Aaglund
  • Produção: Mahdi Fleifel
trailer
Mahdi Fleifel
Mahdi Fleifel
Nascido no Dubai, Mahdi Fleifel vive e trabalha entre a Dinamarca, Inglaterra e Grécia. Formado pela National Film & Television School do Reino Unido, estudou realização de Ficção com Stephen Frears e Pawel Pawlikowski. Em 2010, fundou a produtora Nakba Film Works, com sede em Londres, com o produtor irlandês Patrick Campbell. A longa-metragem de estreia aclamado pela crítica, A world not ours, estreou no Festival Internacional de Cinema de Toronto e recebeu mais de 30 prémios, incluindo o Berlinale Peace Prize e o Edinburgh, Yamagata e DOC: NYC Grand Jury Prizes. Foi nomeado Melhor Nova Voz Nórdica no Nordisk Panorama e recebeu o Prémio Novo Talento no CPH: DOX em 2013. Em 2016, Fleifel ganhou um Urso de Prata por A MAN RETURNED. O seu sucessor, A drowning man, foi selecionado no Concurso Oficial de Cannes e foi indicado ao BAFTA. O seu último filme, I signed the petition, ganhou o prémio de Melhor Curta Documentário no IDFA e foi indicado ao European Film Awards 2018.

BUSTARENGA


Candidato ao Prémio Jean-Loup Passek
MELHOR CURTA OU MÉDIA-METRAGEM INTERNACIONAL
mdoc bustarenga

Ana Maria Gomes | França / Portugal, 2019, 30'


Como acontece em todos os verões desde que nasceu, Ana vai a Bustarenga, uma pequena aldeia situada na montanha, no interior de Portugal. Aos 36 anos, esta parisiense de origem portuguesa ainda é solteira. Os habitantes da aldeia, preocupados com o seu futuro, fazem-na compreender que o tempo urge. Ana vai ouvir os conselhos e os avisos dos moradores para encontrar o príncipe encantado segundo os preceitos da aldeia.

  • Imagem: Ana Maria Gomes
  • Som: Diana Meireles
  • Montagem: Suzana Pedro
  • Produção: Miguel Dias, Curtas Metragens C.R.L. // Emmanuel Chaumet, ECCE FILMS
trailer
Ana Maria Gomes
Ana Maria Gomes
Ana Maria Gomes é uma cineasta franco-portuguesa, nascida em 1982 em França, que vive e trabalha em Paris. Licenciada pela Ecole Nationale Supérieure des Arts Décoratifs e Le Fresnoy – Studio National des Arts Contemporains, Ana Maria Gomes analisa o papel da ficção na construção das identidades pessoais e a representação perante a câmara. A sua pesquisa centra-se naqueles que lhe são próximos, e na família em particular. Os seus filmes foram apresentados em exposições e em vários festivais internacionais (Centro Pompidou, Belfort, Curtas Vila do Conde, NYC Independent Film Festival, FID Marseille, Gaite Lyrique, Jeu de Paume, Museu da Caça e da Natureza, e outros). O seu trabalho tem sido apoiado por instituições de arte, como a G.R.E.C, a Fundação Calouste Gulbenkian, SCAM, DRAC ou o Centro Nacional de Artes Visuais. Os seus projetos estão presentes em colecções públicas, como as do Fundo Nacional de Arte Contemporânea (FNAC), da Biblioteca Nacional de França ou da Academia Francesa em Madrid.

A HORSE HAS MORE BLOOD THAN A HUMAN


Candidato ao Prémio Jean-Loup Passek
MELHOR CURTA OU MÉDIA-METRAGEM INTERNACIONAL
mdoc a horse was more blood than a human

Abolfazl Talooni | Irão, 2020, 19’


Um casal de idosos deixa Teerão e regressa à sua idílica cidade natal na fronteira com a Turquia, mas os seus sonhos de uma reforma tranquila são destruídos ao perceberem que a cidade se tornou numa porta de entrada de contrabando para a Europa, e todos os que eles conhecem estão envolvidos.

  • Imagem: Mehdi Azadi
  • Som: Ahmad Afshar
  • Montagem: Pawel Stec, Abolfazl Talooni
  • Produção: Anna Snowball
trailer
Abolfazl Talooni
Abolfazl Talooni
Abolfazl Talooni é um cineasta iraniano. Estudou na Arts University of Tehran, no Irão, e na National Film and Television School no Reino Unido. Além de fazer documentários, é um editor estabelecido em Londres.

THE GOLDEN BUTTONS


Candidato ao Prémio Jean-Loup Passek
MELHOR CURTA OU MÉDIA-METRAGEM INTERNACIONAL
mdoc the golden buttons

Alex Evstigneev | Rússia, 2020, 19'


“Toda a gente pode realizar um ato heroico na sua vida”, diz o instrutor. É assim o destino preparado para os adolescentes voluntários da escola presidencial de cadetes que os treina para servir na Guarda Nacional criada por Putin em 2016. Alex Evstigneev captura estes futuros heróis e revela a sua extrema fragilidade à beira da doutrinação com som e imagens.

  • Imagem: Alex Evstigneev, Liza Popova
  • Som: Michael Tyukalin
  • Montagem: Sasha Gusarova
  • Produção: Alex Kozmenko
trailer
Alex Evstigneev
Alex Evstigneev
Alex Evstigneev nasceu e cresceu em Shatura, na Rússia. Estudante de Cinema Documentário no Instituto Gerasimov de Cinematografia (também conhecido como VGIK), curso de Viktor Lisakovich e Alexey Geleyn. O seu filme de curso The Track estreou no Dok Leipzig em 2019, o círculo de festivais do próximo documentário The Golden Buttons foi lançado no Visions du Reel em 2020. Recentemente, Alex tem trabalhado no documentário de animação Mom’s Hair.

BELLA


Candidato ao Prémio Jean-Loup Passek
MELHOR CURTA OU MÉDIA-METRAGEM INTERNACIONAL
mdoc bella

Thelyia Petraki | Grécia, 2020, 24'


Grécia 1986-1987, pouco antes da queda do Socialismo Estatal e mesmo no final da Guerra Fria. Diante dos olhos de Anthi o país e o mundo estão em mudança, e com eles Christos parece estar igualmente a mudar.

  • Imagem: Manu Tilinski
  • Som: Christos Giannakopoulos
  • Montagem: Myrto Karra
  • Produção: Kostas Tagalakis
trailer
Thelyia Petraki
Thelyia Petraki
Thelyia Petraki é realizadora, argumentista e antropóloga. Formada na CAL-ARTS (EUA) com bacharelado em Cinema e na University College of London (Reino Unido) com mestrado em Cultura Visual e Material - depto. de Antropologia Social.